Vitalzinho1Nesta quarta feira, 18, o Ministro do Tribunal de contas da União (TCU), Vital do Rêgo Filho, se declarou contrário à implantação do Tribunal de contas do município no estado. O ministro argumentou que a atual crise econômica não favorece a criação do TCM e reafirma não ser este o momento para tal ação.

“Sinto que pode não ser o momento. E pode não ser a melhor necessidade ou a melhor providência sobre o campo econômico. Vivemos num país que está passando por uma crise econômica muito grande. Nós temos profundas dificuldades e na Paraíba não é diferente.”

O Ministro afirma ainda que o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho(PSB), tem tentado equilibrar as contas do estado e por isso na sua percepção, mais custos nesse momento são inoportunos.

“O governador Ricardo Coutinho tem procurado equilibrar nossas receitas com as nossas despesas e essa iniciativa é recorrente.”

Vital concluiu se declarando afinado com o TCE e que o trabalho realizado com o tribunal de contas do estado tem desempenhado muito bem o que lhe é atribuído na sua competência.

“Eu, quando deputado estadual, já me posicionei contra a criação do TCM. Não quero opinar na condição de ministro, sobre o retrato do meu estado. O que posso dar de depoimento é o comprometimento do Tribunal de Contas do Estado pra suas funções e pra suas missões. Porque tenho trabalhado com o Tribunal de contas do meu estado, e vejo o grau de modernidade, de acompanhamento de todos os fatos, de fiscalização, de controle que o Tribunal  tem feito. Eu não vejo dificuldades no exercício das funções do TCE. Não vejo nenhum tipo de falta de responsabilidades que são cobradas do órgão.” finalizou Vital do Rêgo Filho.

A entrevista repercutiu no programa Correio debate da rádio 98 FM.

Política Mais Cedo